Categorias
Propaganda

Quando o cliente sustenta uma estrutura redundante

Já temos agências de “propaganda” com mais 100 anos e muita história de talento e pioneirismo. Desde lá, criou-se uma cultura de que quanto maior a equipe maior a capacidade de produção/atendimento.

Um recente estudo, levando em consideração tecnologia, trânsito, bolha cultural, grau de complicação organizacional, interação pessoal e equipe com conteúdo real + estudo/atualização com regularidade, chegou a um gráfico estilo “molecular” provando que um job leva muito mais tempo para ser criado/veiculado numa agência com estrutura grande do que numa com fluxo otimizado.

Chega a ser na casa de 200 a 300% mais tempo perdido pelas marcas na lentidão de reação ao mercado devido a redundância das agências arcaicas.

O custo operacional de manter uma equipe inteira à disposição (caso precise mas sempre cobrada) e suas salas repletas de gente entrando e saindo de reuniões, grupos do café, horas ociosas e rituais repetitivos de modinhas do momento tira poder de promoção de vendas e investimento real nos canais de comunicação. É incrível como “empresas supostamente brilhantes” bancam estruturas redundantes apenas pela “segurança” de contratar uma agência “conceituada” no mercado de “outrora” (desculpe a piada).

Lembra da estrutura molecular que comentei acima? Imagine uma com 10 átomos inteligentes e com cultura acima da média treinada pelo setor e que já interage praticamente por osmose. Cada átomo devidamente equipado com um Mac poderoso, um tablet e um smartphone, que juntos, transferem informação instantaneamente sem a necessidade de nenhuma reunião, ritual arcaico ou modinha do momento. Quando é necessário a contratação de uma área em específico que está fora da molécula, é solicitado o serviço de um profissional focado no assunto e apenas enquanto for necessário.

Não use “agências consagradas” para justificar a sua falta de ousadia em fazer um teste com as novas agências e constatar que desperdiçou milhões que poderiam ter promovido sua marca de maneira correta.

Só para não perdermos a oportunidade de nos exibirmos, no período entre outubro 2019 e março de 2020, a agência Bits + StrongBrands venceu 7grandes agências consagradas” e já administra 3 das 10 marcas mais lembradas em seus respectivos mercados. Pronto. Passou.

Por Arimathéia Otto

Como head of creative strategy na irreverente agência Bits + StrongBrands, direto de sua sala com uma ampla janela com vista para um bosque com direito a araucárias, Arimathéia Otto e sua equipe aproximam 3 das 10 marcas mais lembradas em seus respectivos mercados do público correto e bem captado. São mais de 30 anos passados nas antigas “grandes agências” dos saturados “grandes centros” que trazem à agência que mais cresce no Sul do Brasil o tempero correto para ser misturado com as novas técnicas.